É um fato impressionante! O Mazda MX-5 é agora oficialmente o carro esporte aberto mais vendido no mundo, com quase 720.000 unidades vendidas.
Com a introdução do "Geração 3" o alvo de 1 milhão não deverá ser um objetivo tão irreal, pois esta ultime versão é uma máquina extraordinaria.
Sempre tive um agradavel sentimento para este simpatico dois lugares, que o jornalista americano David E. Davis descreve como o "carro ingles perfeito, aquele que a Inglaterra numca produziu".
Certamente o primeiro modelo com farois escamoteaveis pode parecer agora um pouco exotico, mas esta imagem pode ser facilmente alterada com um jogo de rodas de liga leve Minilite.
Tome o volante e aqueles preconceitos logo vão embora. Em 1989 eu aluguei um para um tour de um dia no Norte da California.
Tomei a Rodovia 1 a caminho de Bodega Bay o local do filme "Os Passaros" de Alfred Hitchcock e serpenteando pela região dos vinhos, o MX-5 foi uma grande alegria. Sua imagem magnifica, distribuição neutra de peso, caixa de cambio mágica e desejado eixo duplo de comando de valvulas me conquistou.
O maior problema foi a curiosidade das pessoas cercando o carro em todos os lugares que paramos. Isto não seria esperado no pais dos V-8´s.
Tamanha foi a demanda que os clientes estavam dispostos a pagar uma ágio para receber o carro antes. Com preços deslizando abaixo de 1500 libras para um Eunos bem rodado e no inverno, eles são uma ótima barganha.



MX-5 cresceu

Muito frequentemente o projeto de carros esporte perdem aquela pureza especial, ganhando peso com requintada tapeçaria, opcionais de segurança e revisões de estilo durante o periodo de produção do carro.
Alfa Spider, MGB e Jaguar E-type são casos classicos onde os modelos originais são agora os mais concorridos.
A forma como a familia MX-5 será julgada nos próximos anos é difícil de prever, pois o geração 3 é um pacote tão sofisticado próximo do original que foi inspirado no Lotus Elan.
Agora construido na plataforma do RX-8, ele vem com novos itens: diferencial "limited-slip, caixa de cambio opcional de 6 marchas, e airbags laterais, mas pesa somente 10 quilos a mais.
Em um recente teste drive em Cornwall, eu senti ele um pouco anodino em um primeiro momento, mas com o passar das milhas, mais e mais fiquei impressionado. Melhor de tudo é a rigidez do chassi.
Não foram prejudicados o rodar macio ou a maravilhosa dirigibilidade.
Somente o nariz pontudo e o estranho cano de escape me desapontou.
Mas o idela japones " Finha Ittai", a unicidade entre máquina e piloto continuam pontos chaves para o apelo do carro.
Volta para Página Anterior